Sonha Alonso Quijano (Jorge Luis Borges)

O homem se desperta de um incerto
Sonho de espadas e de campo plano
E se toca a barba com a mão
e se pergunta se está ferido ou morto.
Não o perseguirão os feiticeiros
que hão jurado seu mal baixo a lua?
Nada. Apenas o frio. Apenas uma
Doença dos seus anos postreiros.
O fidalgo foi um sonho de Cervantes
e don Quixote um sonho do fidalgo.
O duplo sonho os confunde e algo
está passando que aconteceu muito antes.
Quijano dorme sonha. Uma batalha:
Os mares de Lepanto e a metralha.

(Tradução de Héctor Zanetti)

» Biografia de Jorge Luis Borges

Sueña Alonso Quijano
Jorge Luis Borges

El hombre se despierta de un incierto
Sueño de alfanjes y de campo llano
Y se toca la barba con la mano
Y se pregunta si está herido o muerto.
No lo perseguirán los hechiceros
que han jurado su mal bajo la luna?
Nada. Apenas el frío. Apenas una
Dolencia de sus años postrimeros.
El hidalgo fue un sueño de Cervantes
Y don Quijote un sueño del hidalgo.
El doble sueño los confunde y algo
está pasnado que pasó mucho antes.
Quijano duerme y sueña. Una batalla:
Los mares de Lepanto y la metralla.

Esta entrada foi publicada em Jorge Luis Borges e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

1 Response to Sonha Alonso Quijano (Jorge Luis Borges)

  1. Catarino disse:

    O Jorge Luis Borges foi um grande poeta. Ótima texto.
    Vim conhecer seu blog por meio do blogblogs.
    Tenho dois blogs.
    http://www.blogdocatarino.com
    http://www.palavras.blog.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *