O amor (Juan Andrés Leiwir)

O amor é uma gota de orvalho pousando em uma pétala de rosa,
uma gota intermitente afogando-se no mar do esquecimento,
um suspiro esperando ser correspondido,
uma lágrima acariciando o rosto de quem amas,
é um grito esperando ser escutado,
um coração esperando ser aquietado,
um raio de luz na imensidão da noite
porém, sobre todas as coisas é o poder gritar
que…Te Amo.

(Tradução de Maria Teresa Almeida Pina)

El amor
Juan Andrés Leiwir

El amor es uma gota de rocio posándose em un pétalo de rosa,
una gota intermitente ahogándose em el mar del olvido,
un suspiro esperando ser correspondido,
una lágrima acariciando el rostro de quien amas,
es un grito esperando ser escuchado,
un carazón esperando ser aquietado,
un rayo de luz em la inmensidad de la noche
pero por sobre todas lãs cosas es el poder gritar
que… Te Amo.

Sobre Maria Teresa Pina

Nasci em 27 de dezembro de 1962, em São Paulo, e me formei bibliotecária em 1983 pela Escola de Sociologia e Política - Faculdade de Biblioteconomia de São Paulo. Apesar de não exercer mais a profissão, nunca perdi o interesse pela pesquisa/informação e pelos meios de comunicação.
Esta entrada foi publicada em Juan Andrés Leiwir e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *