A HISTÓRIA DO AMOR FERANDO E ISAURA

Ariano Suassuna
Ed. José Olympio

A mais famosa das tragédias românticas é ‘Romeu e Julieta’, mas o sofrimento de ‘Tristão e Isolda’ é tão dilacerante quanto. Pois bem, inspirado nesta lendária tragédia, Ariano Suassuna deslocou a paixão proibida para o sertão nordestino em A história do amor de Fernando e Isaura.

Escrito em 1956, o livro permaneceu inédito até 1994, quando saiu pela editora Bagaço e não atravessou as fronteiras pernambucanas. Apenas agora, a obra menos conhecida desse famoso autor ganha circulação nacional.

O livro, escrito num incomparável estilo de folhetinesco é a história de um casal vítima do destino. Assim que se conheceram, apaixonaram-se, mas nunca mais se viram. Muitos anos se passaram até o reencontro, e Isaura é a noiva do fazendeiro Marcos, o tio que criou Fernando com extrema dedicação.

Estão estabelecidos os componentes da tragédia e, com a habilidade dos mestres do folhetim, Suassuna enreda o leitor com uma narração direta e sem tréguas, travando uma sucessão de surpresas.

A ausência de picardia data a história. Os protagonistas carregam uma ingenuidade não identificada nem em ‘Romeu e Julieta’ ou ‘Tristão e Isolda’, mas, como o fascínio do amor trágico é inevitável, o livro comove quem se entrega ao drama.


“Outras Palavras”, programa de literatura de Levi Bucalem Ferrari na Rádio Cultura Brasil.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ESTANTE e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.