QUINCAS BORBA

Machado de Assis

Neste romance, Machado de Assis nos conta a história de Rubião, um pacato professor que se torna rico da noite para o dia ao receber uma herança deixada pelo filósofo Quincas Borba, que é também o nome de seu cachorro.

Rubião passa a viver no fausto da Corte do Rio de Janeiro, num ambiente que o deslumbra e confunde. Fica amigo de um casal muito peculiar, Cristiano Palha e Sofia. Ele trabalha com exportação; e ela é mulher de muitos encantos, além de excepcional capacidade sedutora.

O casal envolve Rubião no sentido de convencê-lo a aplicar seu dinheiro nos negócios de Palha. Este utiliza argumentos de ordem financeira, enquanto ela, Sofia, usa e abusa de seu poder de sedução. Com muita sutileza, mas com a eficácia suficiente.

O ingênuo Rubião acaba por entrar de cabeça nos planos do casal. O final será supreendente com Rubião a proferir a famosa frase “Ao vencedor, as batatas”.

Mas, de fato, são os jogos de sedução e simulação do casal e, principalmente de Sofia, que dão o verdadeiro tempero desta obra-prima: Quincas Borba de Machado de Assis. (Bibliotecas, livrarias, sebos, internet etc.)

Ouça aqui o programa:

[audio:http://blogs.utopia.org.br/levi/files/0177-machado-de-assis-quincas-borba.mp3]
“Outras Palavras” é o programa de literatura de Levi Bucalem Ferrari na Rádio Cultura Brasil.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ESTANTE e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.