Minha menina se foi ao mar (Federico Garcia Lorca)

Minha menina se foi ao mar
a contar ondas e pedrinhas,
porém se encontrou, de pronto,
com o rio de Sevilha.
Entre adelfas e sinos
cinco barcos se mexiam,
com os remos na água
e as velas na brisa.
Quem olha de dentro da torre
adornada de Sevilha?
Cinco vozes contestavam
redondas como anéis.
O céu monta elegante
ao rio, de margem a margem.
No ar cor-de-rosa,
cinco anéis se mexiam.

(Tradução de Maria Teresa Almeida Pina)

» Biografia de Federico Garcia Lorca

Mi niña se fue a la mar
Federico García Lorca

Mi niña se fue a la mar,
a contar olas y chinas,
pero se encontró, de pronto,
con el río de Sevilla.
Entre adelfas y campanas
cinco barcos se mecían,
con los remos en el agua
y las velas en la brisa.
¿Quién mira dentro la torre
enjaezada, de Sevilla?
Cinco voces contestaban
redondas como sortijas.
El cielo monta gallardo
al río, de orilla a orilla.
En el aire sonrosado,
cinco anillos se mecían.

Sobre Maria Teresa Pina

Nasci em 27 de dezembro de 1962, em São Paulo, e me formei bibliotecária em 1983 pela Escola de Sociologia e Política - Faculdade de Biblioteconomia de São Paulo. Apesar de não exercer mais a profissão, nunca perdi o interesse pela pesquisa/informação e pelos meios de comunicação.
Esta entrada foi publicada em Federico Garcia Lorca e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Minha menina se foi ao mar (Federico Garcia Lorca)

  1. Maria de Lourdes Tavares da Silva.. disse:

    Obrigada, desde já, Maria Teresa Pina. Eu estou fazendo uma pesquisa sobre Federico Garcia Lorca e você muito me ajudou. Grata. Lourdes Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *