Arquivo da categoria: Mario Benedetti

Digamos (Mario Benedetti)

1. Ontem foi “yesterday” para bons colonos mas por fortuna nossa amanhã não é “tomorrow” 2. Tenho um amanhã que é meu e um amanhã que é de todos o meu acaba amanhã porém sobrevive o outro (Tradução de Maria … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário

Ontem (Mario Benedetti)

Ontem passou o passado lentamente com sua vacilação definitiva sabendo-te infeliz à deriva com tuas dúvidas estampadas na testa. Ontem passou o passado pela ponte e levou tua liberdade prisioneira trocando seu silêncio em carne viva por teus leves alarmes … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário

Memorandum (Mario Benedetti)

Um chegar e incorporar-se o dia Dois respirar para subir a ladeira Três não jogar-se em uma só aposta Quatro escapar da melancolia Cinco aprender a nova geografia Seis não ficar-se nunca sem a sesta Sete o futuro não será … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário

Intimidade (Mario Benedetti)

Sonhamos juntos juntos despertamos o tempo faz e desfaz entretanto não lhe importam teu sonho nem meu sonho somos trôpegos ou demasiados cautelosos pensamos que não cai essa gaivota cremos que é eterno este conjuro que a batalha é nossa … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | 1 comentário

Rosto de ti (Mario Benedetti)

Tenho uma solidão tão concorrida tão cheia de nostalgias e de rostos teus de adeuses faz tempo e beijos bem vindos de primeiras de troca e de último vagão. Tenho uma solidão tão concorrida que posso organizá-la como uma procissão … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário

Papel molhado (Mario Benedetti)

Com rios com sangue com chuva ou sereno com sêmen com vinho com neve com pranto os poemas costumam ser papel molhado. (Tradução de Maria Teresa Almeida Pina) » Biografia de Mário Benedetti Papel mojado Mario Benedetti Con rios con … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , , | 1 comentário

Não sei quem é (Mario Benedetti)

É provável que venha de muito longe não sei quem é nem a onde vai é só uma mulher que morre de amor nota-se em suas pétalas de lua em sua paciência de algodão/ em seus lábios sem beijos ou … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | 3 comentários

Arte poética (Mario Benedetti)

Que golpeie e golpeie até que ninguém possa já se fazer de surdo que golpeie e golpeie até que o poeta saiba ou pelo menos creia que é a ele a quem chamam. (Tradução de Maria Teresa Almeida Pina) » … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário

Coração couraça (Mario Benedetti)

Porque te tenho e não porque te penso porque a noite está de olhos abertos porque a noite passa e digo amor porque vieste a recolher tua imagem porque és melhor que todas tuas imagens porque és linda desde o … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | 1 comentário

Ainda (Mario Benedetti)

Não o creio ainda Estás chegando a meu lado E a noite é um punhado De estrelas e de alegria Sinto o gosto escuto e vejo Teu rosto teu passo longo Tuas mãos e todavia Ainda não o creio Teu … Continue lendo

Publicado em Mario Benedetti | Com a tag , , | Deixar um comentário