Em Aranjuez com teu amor (Alfredo García Segura)

Aranjuez,
Um lugar de sonhos e de amor
Onde um rumor de fontes
de cristal
No jardim parece falar
Em voz baixa às rosas.

Aranjuez,
Hoje as folhas secas sem cor
Que varre o vento
São recordações do romance
Que uma vez
Juntos começamos você e eu
E sem razão esquecemos
Talvez esse amor escondido esteja
Em um entardecer
Na brisa ou na flor
Esperando teu regresso.

Aranjuez,
Hoje as folhas secas sem cor
Que varre o vento
São recordações do romance
Que uma vez
Juntos começamos você e eu
E sem razão esquecemos
Em Aranjuez, amor
Você e eu.

(Tradução de Maria Teresa Almeida Pina)

En Aranjuez com tu amor
Alfreddo García Segura

Aranjuez,
Un lugar de ensueños y de amor
Donde un rumor de fuentes
de cristal
En el jardin parece hablar
En voz baja a las rosas

Aranjuez,
Hoy las hojas secas sin color
Que barre el viento
Son recuerdos del romance
Que una vez
Juntos empezamos tu y yo
Y sin razón olvidamos
Quizá ese amor escondido esté
En un atardecer
En la brisa o en la flor
Esperando tu regreso

Aranjuez,
Hoy las hojas secas sin color
Que barre el viento
Son recuerdos del romace
Que una vez
Juntos empezamos tu y yo
Y sin razón olvidamos
En Aranjuez, amor
Tu y yo

» Assista ao vídeo no You Tube

Sobre Maria Teresa Pina

Nasci em 27 de dezembro de 1962, em São Paulo, e me formei bibliotecária em 1983 pela Escola de Sociologia e Política - Faculdade de Biblioteconomia de São Paulo. Apesar de não exercer mais a profissão, nunca perdi o interesse pela pesquisa/informação e pelos meios de comunicação.
Esta entrada foi publicada em Alfredo García Segura e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Em Aranjuez com teu amor (Alfredo García Segura)

  1. Ramon Mestri disse:

    “E sem razão esquecemos…”, uma saída digna para os nossos eventuais descaminhos.

  2. jeane disse:

    Eu tive a oportunidade de conhecer a cidade de Aranjuez na Espanha está cerca de Madri e abriga, dentre outras coisa, o antigo castelo de veraneio da familia Real… linda, maravilhosa, imponente… e eu estava acompanhada de uma pessoa muito especial. Essa poesia me traz recordações preciosas…

  3. Rozane Medeiros disse:

    En algún día voy a escuchar una bella canción llamada “Arranjuez Mon Amour”, allá, en Arranjuez. Quiera Dios.

  4. Diego tomasco disse:

    mui buen me encanta la poesia si puedes tambien visita mi blog abraso.
    gargulasdark.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>