Arquivo da tag: podcast

Risoto à moda de Milão

Ingredientes:
3 tabletes de caldo de galinha ou carne
10 xícaras (chá) de água fervente
½ xícara (chá) de manteiga sem sal
1 e ½ xícara (chá) de arroz arbóreo ou carnalori
1 xícara (chá) de vinho branco seco
1 envelope de pistilos de açafrão (caso queira)
4 colheres (sopa) de queijo tipo parmesão ralado
1 cebola média picadinha
salsinha picada para decorar (opcional)

Modo de preparo:
Em uma panela média ferva o caldo de galinha (ou carne) em fogo alto nas 10 xícaras de água. Enquanto isso, numa panela grande refogue a cebola na metade da manteiga por 2 minutos, em fogo médio, mexendo até que fique macia. Adicione o arroz e refogue, misturando sempre por 1 minuto. Regue com o vinho e cozinhe até evaporar, cerca de 1 minuto. Misture o açafrão em 1 xícara de caldo fervente e despeje na panela do arroz. Aos poucos, acrescente o caldo que sobrou, 1 xícara de cada vez à medida que for secando, mexendo até o arroz ficar “al dente”, por uns 30 minutos. Retire do fogo. Junte a manteiga restante e o queijo parmesão. Misture, tampe e deixe descansar por 2 minutos. Transfira para uma tigela e sirva imediatamente.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/risoto-a-moda-de-milao.mp3]

Sopa de alho-poró com batatas

Sopa de alho-poró com batatas

Ingredientes:
1 colher (sopa) de margarina
2 alhos-poró cortados em rodelas muito finas (somente a parte branca)
2 tabletes de caldo de legumes
4 xícaras (chá) de água fervente
1 xícara (chá) de leite desnatado
2 batatas grandes cozidas e espremidas
100 ml de creme de leite light
sal (q.b.)

Modo de preparo:
Em uma panela, aqueça a margarina e refogue os alhos-poró até murcharem. Dissolva o caldo de legumes na água, junte ao refogado e deixe cozinhar por 10 minutos aproximadamente. Desligue o fogo, junte o leite, as batatas e mexa bem. Volte a pôr a panela no fogo e deixe levantar fervura. Desligue o fogo novamente e junte o creme de leite, mexendo delicadamente. Prove o tempero e acrescente sal, se necessário.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/sopa-de-alho-poro-com-batatas.mp3]

Bolinhos de bacalhau à moda da minha mãe

Ingredientes:
1kg de bacalhau
700g de batatas cozidas e espremidas
1 ½ xícara (chá) de salsinha bem picadinha
4 gemas
4 claras em neve
1 colher (chá) de pimenta-do-reino
1 colher (chá) de colorau
1 dente de alho muito bem picadinho
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
sal q.b.
óleo para fritura q.b.

Modo de preparo:
Deixe o bacalhau de molho por 24 horas, trocando-lhe a água pelo menos 5 vezes. Cozinhe o bacalhau em água sem sal. Assim que esteja cozido, tire-lhe as espinhas e as peles, e desfie-o muito bem. Junte as batatas já espremidas, a salsinha, as gemas ligeiramente batidas, a pimenta-do-reino, o colorau e o alho picadinho. Misture muito bem até obter uma massa homogênea. Prove e veja se há necessidade de acrescentar sal.

Junte o fermento e as claras batidas em neve. Envolva muito bem, mas delicadamente. Deixe descansar por aproximadamente 20 minutos. Coloque o óleo para aquecer em frigideira funda, de maneira que os bolinhos fiquem imersos no óleo durante a fritura.

Os bolinhos são moldados, com a ajuda de duas colheres de sopa, na hora de serem fritos, da seguinte maneira: com uma das colheres, apanhe na tigela a quantidade de massa que a encha; em seguida, modele o bolinho passando a massa de uma colher para a outra até obter um formato oval; deixe-o cair diretamente na frigideira, deixe dourar e retire para uma travessa forrada com papel absorvente para sair o excesso de óleo.

Dica: Se achar que a massa precisa de mais consistência, junte uma ou duas colheres de farinha de trigo. Use apenas o lombo do bacalhau para fazer os bolinhos. Em Portugal chamam-se “pastéis” de bacalhau.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/bolinhos-de-bacalhau.mp3]

Mhalabie

Ingredientes:
1 litro de leite
½ xícara (chá) de creme de arroz da Yoki
1 xícara (chá) de açúcar (ou ¾ de xícara (chá) de
adoçante culinário (Tal&Qual)
2 pedrinhas de miski (opcional)
1 colher (café) de água de flor de laranjeira
amêndoas torradas (picadas ou em lascas) ou pistache
Calda:
150 g de damascos
1 xícara (chá) de água
¼ de xícara (chá) de açúcar (ou 3 colheres de sobremesa) de geléia de damasco diet).

Modo de preparo:
Peneire o açúcar (ou adoçante Tal&Qual) com o creme de arroz, acrescente metade do leite (frio) e misture bem, deixe repousar por 20 minutos. Acrescente o leite restante e misture bem, coloque a mistura em uma panela e leve ao fogo baixo, mexendo regularmente até que ferva. Ferva por 5 minutos em fogo baixo mexendo muito bem. Amasse as pedrinhas de miski entre duas colheres para transformá-las em pó, misture a água de flor de laranjeira e acrescente ao mingau já fora do fogo. Misture bem e despeje em forminhas individuais ou em um prato grande. Leve à geladeira. Prepare a calda picando os damascos grosseiramente e colocando-os em uma panela com a água e o açúcar (ou a geléia). Leve à fervura até o açúcar (ou a geléia) dissolver. Apague o fogo e deixe esfriar. Cubra os mhalabies com a calda e salpique com amêndoas picadas.

Dica: Miski é uma resina aromática e pode ser encontrada em casas de produtos árabes. A água de flor de laranjeira também é encontrada nas mesmas lojas. Pode-se substituir as amêndoas por pistache. Como tenho restrições a açúcar em casa, sempre preparo o Mhalabie com adoçante e geléia diet na calda.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/01-mhalabie.mp3]

Almendrados da minha terra

Ingredientes:
3 claras em neve
½ kg de amêndoas granuladas
400 g de açúcar de confeiteiro
1 colher (chá) de canela.

Modo de preparo:
Deixe as amêndoas de molho em água fervente por 3 minutos e retire. Solte a pele e coloque numa tigela com água fria. Escorra e enxugue muito bem para moer ou passa-las pelo processador. Misture as amêndoas moídas com o açúcar e a canela acrescente as claras em neve. Polvilhe uma assadeira com farinha de trigo, forme pequenos montinhos de massa com as mãos e coloque-as na assadeira tomando cuidado para não deixar os montinhos muito próximos. Leve ao forno moderado (180°C aproximadamente) já pré-aquecido. Rende mais ou menos 30 almendrados.

Dica: Se preferir compre as amêndoas já picadas e sem pele. Se quiser adicione à massa uma colher (sopa) de farinha de trigo.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/almendrados_da_minha_terra.mp3]

Manezinho Araújo

Foto de Zezé Pina

Receita à base de banana, creme de baunilha, ovos e canela aqui com algumas modificações. A receita original foi desenvolvida pelo compositor pernambucano Manezinho Araújo, autor de “Dezessete e Setecentos”, que teve em Luiz Gonzaga seu melhor intérprete.

Ingredientes:
½ litro de leite
3 ovos
2 ½colheres de sopa de farinha de custarda
6 bananas nanicas ou prata (bem maduras)
8 colheres de sopa de adoçante de forno e fogão
1 cálice de conhaque ou rum
1 xícara de café de água
1 colher (sopa) de margarina
casca de meio limão
canela em pau (q.b)

Modo de preparo:
1 – Corte as bananas em rodela. Coloque em um tacho com quatro colheres de sopa de adoçante, dois paus de canela e a xícara de água. Assim que a banana amolecer, acrescente o conhaque. Deixe cozinhar até virar uma pasta consistente. Ponha num pirex e reserve.

2 – Dissolva, muito bem, a farinha custarda em um copo de leite e reserve. No restante do leite, ponha as gemas batidas, a margarina, três paus de canela e a casca de limão. Depois de tudo bem incorporado, acrescente o copo de leite já com a farinha de custarda dissolvida. Leve ao fogo moderado e mexa sem parar até engrossar. Espalhe o creme em cima da pasta de banana. Reserve.

3 – Bata as claras em neve até ficarem em castelo, acrescente a colher de adoçante. Bata até formar um suspiro e coloque-o, às colheradas, sobre o creme e a banana. Leve ao forno até dourar o suspiro. Sirva gelado.

Dica: Você pode substituir a farinha de custarda por 2 ½ colheres de sopa de Maizena e acrescentar uma colher de café de essência de baunilha.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/manezinho-araujo.mp3]

Peixe à Carolina

Foto de Zezé Pina

O açafrão é pelo menos tão antigo como a escrita, conforme consta de registos de tempos muito anteriores à nossa era. Da China ao Egito, da Grécia a Roma, o açafrão sempre foi apreciado pelo seu aroma requintado e propriedades medicinais. Talvez por isso não deva estranhar-se que esta especiaria seja a mais cara do mundo. Confunde-se frequentemente açafrão com curcuma, ou açafrão da terra, produto que se popularizou nos últimos 30 anos, à venda em todos os supermercados por um preço irrisório, quando comparado com o do açafrão.

Ingredientes:
8 filés de pescada branca
1 xícara (chá) de vinho branco seco
½ xícara (chá) de água
1½ xícara (chá) de creme de leite fresco (light se possível)
1 cebola média ralada
2 dentes de alho picados
4 colheres (sopa) de salsinha bem picada
1 colher (café) de pimenta-do-reino
1 colher (café) de tominho
1 colher (café) de mostarda em pó (opcional)
1 colher (café) de estragão
1 colher (café) de açafrão da terra
sal q.b.
queijo ralado tipo parmesão q.b.
azeite para regar

Modo de preparo:
Num pirex, ponha o vinho, a cebola, o alho, a salsinha e os demais temperos. Misture. Coloque a água, regue com azeite (não use mais de 1½ colher de sopa), volte a misturar muito bem e mergulhe os filés de pescada. Deixe marinar por, no mínimo, 2 horas. Leve ao forno até que os filés estejam cozidos e o molho tenha reduzido. Retire do forno e regue com o creme de leite fresco. Bata levemente o pirex na mesa para que o creme de leite fresco se incorpore ao molho da cozedura, salpique queijo ralado e leve a gratinar até obter um leve dourado. Retire do forno, salpique o restante da salsinha e sirva acompanhado de arroz de açafrão ou batatas cozidas.

Ouça o podcast desta receita:
[audio:http://blogs.utopia.org.br/panela/files/peixe-a-carolina.mp3]