Adoniran – Uma biografia – Ed. Globo

O autor do livro é Celso de Campos Jr. e foi publicado no centenário de nascimento do biografado, Adoniran Barbosa.

Assim, há cem anos nascia João Rubinato mais tarde conhecido como Adoniran Barbosa, compositor, cantor, ator, humorista e cidadão participante.

De fato, em plena ditadura militar, Adoniran animou as apresentações do Teatro de Ciências Sociais da USP a favor da anistia aos presos políticos.

No centenário de nascimento do maior sambista de São Paulo – e um dos grandes nomes da canção brasileira – nada mais indicado que a leitura de um bom livro.

O trabalho feito por Celso de Campos Jr. apresenta a vida de Adoniram com informações obtidas do material primário do museu dedicado ao compositor no Bixiga, e de entrevistas com pessoas que conviveram com o mestre.

E ainda pesquisas feitas em arquivos públicos, bibliotecas, centros culturais e bancos de dados de jornais.

Mas o livro não é somente uma biografia de Adoniran. Não apenas porque uma galeria de nomes das cenas paulistana e nacional povoa o livro. Mas porque o autor fundiu biografia e história, vida pessoal e vida social.

Assim, ele apresenta ao leitor, desde o norte da Itália, de onde vieram os pais de João Rubinato até um estúdio de rádio dos anos 1930, onde ele tenta tornar-se cantor.

O livro, repleto de fotos, proporciona também um passeio pela cidade ao tempo em que conviveu com seu principal intérprete de todos os tempos.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ESTANTE e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *