Rachel de Queiroz – O Quinze

Esse é o romance de estréia na carreira de Raquel de Queiroz e foi publicado em Fortaleza em 1930, quando a autora – hoje consagrada – tinha apenas 20 anos.

A obra relata o conflito entre homem e natureza, narrando a difícil marcha de um retirante e sua família rumo ao Amazonas. Paralelamente ocorre outra história, a de uma moça sonhadora que adora ler romances franceses.

“O Quinze” provocou um enorme impacto nos anos 30 do século XX e atravessou o tempo como uma referência obrigatória na História da nossa literatura.

Trata-se de uma espécie de marco, em que Rachel de Queiroz, então pouco mais que uma menina, debutava e inaugurava um poderoso ciclo das letras nacionais: o do romance nordestino.

 

 

“Outras Palavras” é o programa de literatura de Levi Bucalem Ferrari na Rádio Cultura do Brasil.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ESTANTE e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Rachel de Queiroz – O Quinze

  1. Leonardo Otávio disse:

    Olha, eu achei muito pouco o que você falou sobre a a obra. Poderia ter falado o que aconteceu e pegado os momentos a onde o livro faz qua as pessoas pensem na dor, na fome, na sede dos cearenses. Enfim, gostei muito de você ter falado sobre o impacto provocado após a divulgação da obra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.