Dossiê Ditadura: Mortos e desaparecidos políticos no Brasil (1964-1985)

A comissão de familiares de mortos e desaparecidos políticos convida para o lançamento do livro Dossiê Ditadura: Mortos e desaparecidos políticos no Brasil (1964-1985):

Local: Largo General Osório 66, 5º andar – Bairro da Luz, São Paulo
Data: 26 de abril
Horário: 10:30 horas
 
Após o lançamento haverá um debate sobre o tema: “Mortos e desaparecidos políticos: Luta pela verdade e justiça no Brasil”, com a participação de:

• Fábio Konder Comaparato
• Márcio Seligman Silva
• Janaína de Almeida Teles

Não vamos nos esquecer do torturador e comandante do DOI-CODI, Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra!

Antes que a Folha de S.Paulo resolva reescrever a História à sua maneira, convém relembrar que, entre setembro de 1970 e janeiro de 1974, Ustra comandou o DOI-CODI de São Paulo, central de torturas precedida pela OBAN – Operação Bandeirante, que utilizava em sua logística veículos “gentilmente” cedidos pela família Frias.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ACONTECEU e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Dossiê Ditadura: Mortos e desaparecidos políticos no Brasil (1964-1985)

  1. Flamarion disse:

    Atenção, o lançamento é no dia 25 de abril, sábado! Não é dia 26.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.