MACHADO DE ASSIS – ROMANCES

Hoje falaremos sobre a obra romanesca de Machado de Assis. Ele escreveu ao todo nove romances publicados entre 1872 e 1908, ano em que veio a falecer.

Sua obra romanesca é, em geral, classificada em duas fases: a) a romântica na qual se inserem seus quatro primeiros romances; e b) a realista composta pelos cinco últimos.

São considerados românticos, os títulos Ressureição; A mão e a luva; Helena e Iaiá Garcia. Os realistas seriam Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba, Dom Casmurro, Esaú e Jacó; e Memorial de Aires.

Muitos consideram essa divisão é meramente didática. Na verdade, Machado está acima de classificações desse tipo. Para muitos críticos é o escritor da transição entre romantismo e realismo.

Para outros, é um gênio ou mestre, ou seja está entre os formadores da literatura brasileira. E dessa forma irá influenciar os futuros escritores. Em todo caso, aquela divisão serve para uma orientação à leitura.

Os iniciantes em Machado sentirão maior prazer nos livros chamados românticos; os mais afeitos à leitura vão preferir os livros considerados realistas. Internet (serviços de busca); bibliotecas públicas.

Ouça aqui o programa:

[audio:http://blogs.utopia.org.br/levi/files/0175-machado-de-assis-obra-romanesca.mp3]
“Outras Palavras” é o programa de literatura de Levi Bucalem Ferrari na Rádio Cultura Brasil.

Sobre levi

Poeta, ficcionista, ensaísta, sociólogo e professor universitário. Presidente da UBE - União Brasileira de Escritores, diretor do Sindicato dos Sociólogos de S. Paulo e Presidente do IPSO - Instituto de Pesquisas e Projetos Sociais e Tecnológicos. Integra a Coordenação do Movimento Humanismo e Democracia e o Conselho de Redação da Revista Novos Rumos. Foi Presidente da ASESP – Associação dos Sociólogos do Estado de São Paulo, Administrador Regional de Santana -Tucuruvi (SP). Coordenador da Proteção dos Recursos Naturais do Estado de São Paulo. Livros Publicados: Burocratas e Burocracias (ensaio, SP, Ed. Semente, 1981); Ônibus 307 – Jardim Paraíso (poesia, SP, Muro das Artes, 1983); A Portovelhaca e as Outras (poesia, SP, Paubrasil, 1984). O Seqüestro do Senhor Empresário (romance, SP, Publisher/Limiar, 1998); O Inimigo (contos, Limiar – SP, 2003). Recebeu o Prêmio de Revelação de Autor da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte e outros. Publicou diversos artigos, contos, crônicas, poemas e resenhas literárias em coletâneas, jornais e revistas.
Esta entrada foi publicada em ESTANTE e marcada com a tag , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *